Os 12 Trabalhos de Lupercus



Os 12 trabalhos de Lupercus foram interpretados de várias formas em tradições diversas. Inclusive conversei com alguns autores maçons e rosa cruzes os quais quiseram permanecer com seus nomes ocultados, sobre a versão deles dos 12 trabalhos de Hércules e, em todos os casos os mistérios se entrelaçam. Poucos foram os autores que abordaram esse tema com claridade e muitos o fizeram dando ar de mistério, pois o incentivo se faz necessário para avivar a busca de sentidos e, por fim, se contassem tudo retirariam o grande relampejo da descoberta. Outros autores como o Grimassi fez menção de duas fontes e Robert Graves forneceu uma grande dica em A Deusa Branca. O restante pôde se tornar estudos astrológicos de todos os tipos.

Uma das coisas misteriosas, nesse caso, é a curvatura mítica que liga Hércules a Loba Luperca, o qual falarei mais pra frente.

Os mistérios trabalhados em Os 12 trabalhos de Lupercus, não são nem nunca foram magia Manazil, aliás, a magia Manazil nunca foi a única forma de se conjurar estrelas. Os 12 trabalhos de Lupercus não podem ser magia manazil porque não trabalhamos nele diretamente com a Lua e com as estrelas, mas sim com o Sol.
Nesses trabalhos não há talismãs, mas ocorre de forma a visitar os mistérios estelares, percorrendo o ciclo solar nas 12 moradas zodiacais do Sol e uma dentre as estrelas de maior influência em cada constelação zodiacal é conjurada. Se você pode conjurar um morto, não terá dificuldades em chamar essa força. Se você pode rezar um salmo, não terá resistência alguma com isso, afinal, nós trabalhamos com mais de 3 verdades, não é mesmo?

Você poderá ler outras versões sobre os doze trabalhos clicando aqui:

Raven Grimassi explica

A Roma de Lupercus

Nesse trabalho, não há a preocupação de cálculos onerosos ou complicados, mas sim há um grande teste de voz bruxa e nosso Sol é a estrela que dirige o grande percurso. O próprio Sol é uma estrela, infelizmente tem gente que se esquece disso. Quando se fala de mistérios estelares, indiretamente estamos sendo guiados pelos mistérios solares.

A bruxa comanda a voz dos ventos das direções principais e das demais direções subjacentes. A bruxa abre a boca e o conjurado responde, independente do blá blá blá dos antigos magos e astrólogos. Uns tem medo da via combusta, outros tem medo de estrelas fora do formato Manazil. Lembrando de um ditado: "a minha verdade não exclui a sua, e vice-versa!"

A história nos conta que foi pela Rota da Seda que o comércio entre povos forneceu a mistura das culturas. Assim, os egípcios trocaram deuses e demônios com os persas e povos que posteriormente se tornaram itálicos. Nem é preciso frisar que o pé da bota foi povoado pelos descendentes de Tróia né! 
Você deve saber que Isis ganhou aspectos romanos devido à fé. Você deve saber que Hércules possui Templos nas terras árabes.

Deixo abaixo, 2 conjurações principais dos 2 primeiros trabalhos. Infelizmente a compleição de cada um dos 12 trabalhos ficou reservada para a família em nível de tutoria e, por isso não posso compartilhar a totalidade com vocês, mas essa prévia será bastante na ajuda para se melhorar por dentro e por fora sob os mais diversos propósitos. 

Num formato alquímico, o entrelace harmonioso se dá com as magias árabes, hebraica e itálica, dispondo a sua vontade para imperar e participar, independente da língua conhecida ou não.

A pronúncia sincera abre portas no espaço, atravessa oceanos e você terá sua resposta sem ninguém precisar se esforçar para provar nada a ninguém. O lucro é seu, o lucro é espiritual e manifestado na realidade ordinária. A funcionalidade do rito completo se realiza como um salmo, um hino ou encantamento.

A Conjuração do Rito Oenesteria – O Primeiro Labor.

1 - O Transporte do Carneiro Sagrado até as Estrelas.

Sendo Hebdomadarius, no dia e hora de Marte, durante o tempo em que o Sol vestir os chifres do Carneiro, e não antes disso, nem depois disso, você governará a era estacional e a força virá para ajudá-lo a transportar sua lã de ouro ao céu e, à ela será mostrada as estrelas.


De acordo com Ptolomeu essa estrela é da natureza de Júpiter e Vênus, e para estes Alvidas acrescenta Mars também, por isso você pode usar o dia e hora desses astros. São virtudes dela a independência, liberdade, amor, riqueza, honra e um intelecto aguçado. [Robson, p.133]

Leia mais sobre essa estrela clicando aqui: Alpheratz

Com pó de calcário você riscará um triângulo e dentro dele você colocará um copo com água, ao qual você beberá no final. Ali você fará subir a fumaça do âmbar enquanto convida a boa sentinela de Áries, como segue:

ALPHERATZ, Oh tu que vive na casa das quatorze medidas do carneiro, e está sob a vigília dos vinte e cinco alcances da cabeça de Andrômeda. Aquela que dá independência, liberdade, amor, riquezas, honras, e um intelecto perspicaz! Ouça-me e Vinde! ALPHERATZ! Derrame suas bênçãos e virtudes sobre nós e preencha nos com seus dons maravilhosos! Nós te receberemos com alegria, e curvados ante
sua graça e reputação permaneceremos. Em honra de tua virtude eu mantenho a festa acesa, Venha, vamos dançar e saltar descontroladamente, rogo que me forneça vossa graça. E então, quando a dança selvagem se tornar todas as lâmpadas, que seja extinta a escuridão e nós acenderemos o amor novamente.
Fado Estável, Oh criaturas inesgotáveis e incorruptíveis, as que nasceram primeiro, engendrada por ti e por ti mesma concebida, as que nos originaram! Desejando eu fazer o seu abraço me adoçar, buscando a alegria dentro de ti, comigo, una-se! Oh Estrela raiz dos bons frutos da árvore de Áries! Guardiã e Antiga Sentinela!
Perpetuamente fertilizadora de sua raça imortal, como curadora, observadora que tudo vê o tudo que é, casta e lasciva, pura que se deleita, inefável, noturna e solar, rocha que nunca parte, antigo respiro, doce feito de incêndios e espumas do mar!
Vós que sois graça em segredo, tu que uniste a raça antiga com uma incógnita para criar uma jovem, que com amor, e com desejo furioso multiplicaram as raças de animais selvagens feitos deuses caídos. ALPHERATZ, eu te convido a sentar-se comigo e juntos desfrutarmos do cálice das virtudes, e desses valores, fazermos nossos caminhos feito seiva da eternidade.

Ao findar esse trabalho você deverá consultar o oráculo de Astrágalos para checar em qual setor de sua vida precisa de atenção sendo ele o alvo a ser aplicado o que você conseguir com esse trabalho.

OBS - Essa é só uma pequena parte do ritual. Os 12 ritos completos são fornecidos somente para os juramentados na tradição.

A Conjuração Do Rito Θevrumineś Asterion – O segundo Labor.

2 - Purificar o esconderijo do touro sagrado.

Sendo Hebdomadarius, nos dias que se seguir durante o tempo em que o Sol clarear o pasto do Touro, você governara a era estacional e a força da ablução virá para ajuda-lo a purificar o esconderijo do Touro Sagrado!

O pó do calcário será usado igualmente como no primeiro trabalho, o copo com água e um fio de lã para ser desenrolado e guardado dentro de um chifre de boi, juntamente com o amuleto de Dédalo, para que você não se perca em seu labirinto após esse chamado:

MIRACH Ouça-me! Em honra de tua virtude eu mantenho sua beleza em pé! Rogo que me forneça vossa graça. Oh tu que muda de fase como a Lua, para se adaptar a qualquer situação! Oh tu que da guerra cria a paz e amor! Vinde e abrace-nos pelo fio dessa medida! E então, quando a dança selvagem se tornar todas as lâmpadas, que seja extinta a escuridão e nós acenderemos a ternura e a união novamente. Oh tu que vive na porta de entrada da habitação do boi chifrudo e esta sob a vigília dos 31 instantes de Andrômeda para cuidar e proteger! MIRACH, MIRACH, MIRACH, Fado Estável, comigo, una-se! Oh Estrela raiz e pastoreira, dos bons frutos do pascigo de Touro! Guardiã e Antiga Sentinela! Perpetuamente fertilizadora de sua raça imortal. Vós que sois a maravilha da mente e do lar, tu que uniste a raça antiga com uma incógnita para criar uma jovem, que com amor e, com desejo furioso multiplicaram as raças de animais selvagens feitos deuses caídos. Sob os cuidados de teu poder entrego e deixo eoikos como meu Lapi ro Hunt e tudo isso esta dentro do que sou. Dá-me beleza pessoal, uma mente brilhante, amor pelo lar, grande devoção, beneficência, perdão, amor, subjugação por meio da benevolência, renome, e boa fortuna no casamento! MIRACH, eu te convido a sentar-se comigo, e juntos, desfrutaremos do cálice das virtudes e valores para fazermos nossos caminhos feitos seivas da eternidade! Seja Bem Vinda!

Isso é tudo que se pode pedir para essa vigilante de Touro e, com isso você aplicará o que conseguir no setor de sua vida consultado em Astragalomancia.

- O SACRIFICIO DAS 7 CRIANCAS

Vejam voces do Norte/Leste/Sul/Oeste, Mando que a pequena semente que passou para fruto, agora madura, seja devorada para conhecer e decorar o caminho de entrada e saida, la onde Ariadne danca para Minus, e ja nao mais infanto credes na obtusidade de seus movimentos, com medo alheio provocado, a fome se acalma e nao mais aspira pela existencia, como era antes de eu entrar aqui e limpar este esconderijo que so continha Metus – Errare – Menda – Deslumbre – Vinculum – Nolens Volens Voluntas e Passio. Mando que se banhem nas aguas da virtude e sucumba perante a graca limpida!

- Acenda a lamparina a óleo, beba um gole do vinho, coloque o amuleto de Dédalo embaixo do vaso e sopre as virtudes nele:

- SOPRO DAS VIRTUDES

Contra As Sete Criancas E Contra Danaides, Thema, Difficultas Movere, Pigritia e Toda Posse, Eu Dou Um Passo A Frente Para Tocar E Ser Tocado Em:

Metanoesate Kai Bapistheto Hymon Hekastos!

Com Arkhitekton - Administratio Bonus Denarius Proventum - Sistere, Fidelitas, Pati Pax Pathe, Stabilis, Harmos, Augere, Praktikos, Confortus, Placere, Moderari, Phronēsis, Ratio, Hedone, Aponia, Katastematic, Ataraxia, Apatheia, Clinamen, Eudaimonia, Hipermnestra, Amimone.

Lave sua cabeça com manjericão semanalmente.

À esses ritos seguem os outros 10, são eles:
Ueriloquium ou O Rito das Línguas Furadas; O Rito Hídrico; O Rito da pele Solar; O Rito Arcus Vitae; O Rito Bilanx Aequi; O Rito Calx Colubra; O Rito Sagitta; O Rito Cornus Parakalein; O Rito Aqua Opifex e O Rito Finem Fluvii.


Sett Ben Qayin



Postar um comentário